AplicativoChecklist de Mudança

Checklist completo de mudança

Vamos ser sinceros? Mudar é estressante. Por isso, criamos uma checklist completa de mudança para ajudar você a planejar tudo de forma organizada e tranquila.

Com ela você vai descobrir exatamente o que deve fazer antes, durante e até depois da sua mudança. Um passo a passo detalhado para orientar cada tarefa entre hoje e o dia D!

Todos os passos estão numerados e exibidos em ordem cronológica. Aproveite!

Primeiros
Passos

1. Toda mudança envolve muitos gastos. Por isso, fazer um planejamento financeiro adequado é essencial para evitar surpresas desagradáveis. Para te ajudar nesta etapa, criamos uma calculadora de custos de mudanças. Com ela você pode estimar suas despesas e se preparar melhor para este momento!

2. Tem filhos ou é um estudante? Consulte nosso guia completo de como solicitar a transferência na instituição de ensino, da creche ao ensino superior, e garanta a continuidade dos estudos no seu novo endereço!

 3. Reúna a documentação para o contrato novo. Se precisar, consulte nossa lista de documentação completa geralmente solicitada para iniciar um novo contrato, seja você assalariado, profissional autônomo ou inativo.

4. Defina o tipo de garantia de locação. Consulte quais as opções disponíveis de garantia locatícia para o imóvel que você deseja e veja como escolher aquela que melhor se encaixa nos seus planos!

5. Antes de assinar o novo contrato, é preciso ler cada cláusula atentamente e entender quais são seus direitos e obrigações. Confira uma lista completa com dicas e informações muito importantes antes do fechamento e assinatura do contrato.

6. Considere a possibilidade de ter um seguro residencial mesmo que ele não seja obrigatório no seu contrato. É muito mais barato do que você pensa e certamente vai facilitar muito sua vida. Você vai se surpreender ao conhecer todas as vantagens oferecidas pelos seguros residenciais.

7. Assim que assinar o contrato para seu novo lar, é o momento de começar a planejar a entrega do seu imóvel antigo! Lembre-se: o inquilino é obrigado por lei a avisar com 30 dias de antecedência a intenção de saída do imóvel! Para evitar multas, consulte nosso passo a passo de preparação para devolução do seu imóvel anterior e também como comunicar o cancelamento do contrato

8. Agora é a hora da vistoria de entrada no novo imóvel! Estar atento aos detalhes pode evitar inúmeros prejuízos futuros. Consulte todas as nossas dicas e informações sobre a vistoria!

Agendamento da sua mudança

9. Você chegou a uma das etapas mais importantes no processo da mudança: a escolha da empresa de mudança ou carreto. Contratar uma empresa competente reduz o risco de ter prejuízos no transporte dos seus pertences, por isso, veja a nossa recomendação de empresas confiáveis para sua região! Lembre-se: caso sua vistoria de saída já tenha sido agendada, sua mudança deve acontecer antes desta data!

10. Todos os seus objetos passam pelos vãos da casa antiga e da nova? Não esqueça de avaliar as medidas de todos os ambientes onde seus itens passarão: elevadores, escadas e todas as portas da nova residência.

Dica: Caso sejam grandes ou pesados demais para o transporte convencional, será necessário verificar as medidas das janelas, verificar se a empresa de mudança ou carreto escolhido faz o serviço de içamento e comunicar o condomínio.

Agendamento da sua mudança - Moovers
Agendamento da sua mudança - Moovers

10. Todos os seus objetos passam pelos vãos da casa antiga e da nova? Não esqueça de avaliar as medidas de todos os ambientes onde seus itens passarão: elevadores, escadas e todas as portas da nova residência.

Dica: Caso sejam grandes ou pesados demais para o transporte convencional, será necessário verificar as medidas das janelas, verificar se a empresa de mudança ou carreto escolhido faz o serviço de içamento e comunicar o condomínio.

11. Se sua mudança envolve pertences especialmente frágeis ou animais de animação, conheça como deve ser feito o transporte de objetos sensíveis e animais. Pianos, obras de arte, mesas de bilhar, cofres, ou outros objetos desse tipo pode exigir cuidados especiais e você deve saber o que fazer.

12. Já que você escolheu a empresa de mudança ou carreto, comece a falar com as outras empresas ou prestadores de serviços que você pode precisar. Clique aqui para acessar descontos com nossos parceiros: pintura da casa nova ou antiga, encanador, marceneiro ou montador de móveis, reformas, diarista, eletricista ou outros serviços.

13. Se você mora em um condomínio, veja como fazer o agendamento da sua mudança. É preciso consultar e avisar antecipadamente a respeito da sua mudança de saída e necessidades específicas (como içamento, por exemplo). Fazer isso o quanto antes é importante para evitar transtornos durante o transporte de cargas nos elevadores e escadas.

14. Assim como no passo anterior, se você está se mudando para um condomínio, é preciso avisá-lo antecipadamente a respeito da mudança e suas necessidades específicas. Veja como fazer o agendamento da mudança no condomínio novo para não esquecer nenhum detalhe e entrar com o pé direito na nova residência.

15. Vai se mudar para outra cidade ou local distante? Faça uma manutenção no seu veículo. A última coisa que vai querer é seu carro quebrado na estrada no dia da mudança.

16. Separe os itens para começar a embalar seus pertences. Você pode precisar de: caixas, fitas, aplicador de fita adesiva, etiquetas, plástico bolha (prefira jornais ou tecidos) ou estilete. Veja dicas de quais itens você pode precisar para sua mudança e onde comprá-los, se for necessário.

17. Defina quais pertences você não vai levar na mudança e como descartá-los, como: roupas, móveis, eletrodomésticos e eletrônicos. Veja como dar destino aos itens que não serão levados para a nova residência, seja para venda, doação ou mesmo descarte.

 

18. Suas coisas cabem na casa nova? Dependendo do tamanho do seu novo lar, já parou para pensar se tudo que você tem hoje vai caber na casa nova e em qual cômodo vai colocar cada coisa? Essa é a hora.

 

19. Tire fotos da parte traseira da TV e dispositivos eletrônicos. Dessa forma, você sabe exatamente onde conectar cada fio quando for para o novo local. 

20. Chegou o momento de embalar seus pertences! Veja aqui as dicas relevantes de como encaixotar as coisas por ordem, de maneira organizada e eficiente! Não se esqueça de marcar o que possui em cada caixa para não se perder na hora de desembalar.

 

18. Suas coisas cabem na casa nova? Dependendo do tamanho do seu novo lar, já parou para pensar se tudo que você tem hoje vai caber na casa nova e em qual cômodo vai colocar cada coisa? Essa é a hora.

19. Tire fotos da parte traseira da TV e dispositivos eletrônicos. Dessa forma, você sabe exatamente onde conectar cada fio quando for para o novo local.

20. Chegou o momento de embalar seus pertences! Veja aqui as dicas relevantes de como encaixotar as coisas por ordem, de maneira prática e eficiente! Não se esqueça de rotular  cada caixa para não se perder na hora de desembalar.

21. Você toma alguma medicação controlada ou quer estar preparado para um imprevisto? Deixe separada uma caixa com os medicamentos. Você não vai querer procurar em dezenas de caixas onde está o remédio que precisa caso algum problema aconteça.

22. Para evitar imprevistos, sinalize as caixas com itens frágeis. Você pode usar uma caneta de ponta grossa ou mesmo fitas marcadoras para isso.

23. Mantenha objetos de valor e documentos junto com você no dia da mudança.

24. Vai mudar de cidade? Defina um tempo para passar com amigos e parentes antes da mudança. Talvez você não os veja com tanta frequência após se mudar. 

25. Precisa devolver algo que pegou emprestado ou alugou? Esse é o momento.

26. Tem algo que você emprestou, precisa buscar com alguém ou no seu antigo escritório? Essa também é a hora.

27. Compre cereais e outros itens fáceis para o café da manhã no dia da mudança e no dia seguinte também.

28. Se possível, tire um dia de folga: ter o dia livre pode te ajudar a garantir que a mudança será feita da melhor forma possível.

QUASE ACABANDO

TV E INTERNET

29. Se você não solicitar a contratação para seu novo endereço agora, corre o risco de ficar dias dependendo somente da franquia de internet do seu celular. Veja quais operadoras têm cobertura na sua região e escolha o melhor plano para sua casa.

ALTERAÇÃO DE ENDEREÇO

30. Agora que você está chegando nas etapas finais para o dia da mudança, solicitar o cancelamento das contas do antigo endereço evitará que futuras dívidas sejam indevidamente cobradas em seu nome.

Dica: Veja o tutorial completo de como fazer o cancelamento e a troca de titularidade nas principais distribuidoras de água, energia e gás.

 31. Tem encomendas ou correspondências importantes a caminho? Verifique se elas irão para o endereço certo. Pode dar muito trabalho recuperá-las depois, especialmente se você estiver mudando para longe. Criamos uma lista com links dos estabelecimentos mais comuns onde você deve alterar seu cadastro. Use como inspiração e separe sua própria lista para não esquecer de nada!

Dia DA Mudança

Dia DA Mudança

32. ESTÁ CHEGANDO O DIA DA MUDANÇA! Mas fique tranquilo, já já vai estar tudo resolvido.

O dia anterior e o próprio dia da mudança são os dias mais importantes para que o transporte seja bem sucedido, sem imprevistos! Consulte as dicas valiosas que reunimos para os ajustes finais! São pequenos detalhes que farão toda diferença.

Entrega do Imóvel

 33. Agora que o imóvel onde você morava está vazio, é a oportunidade ideal para fazer os últimos ajustes antes da entrega das chaves: reparos, pintura, limpeza. Para te ajudar a se organizar e não esquecer de nenhum detalhe, siga nosso guia simples para a vistoria de entrega e entrega das chaves. 

 34. Com o imóvel devidamente preparado para devolução, chegou a hora de devolver as chaves! Lembre-se de devolver todas elas: porta principal e de serviço do apartamento e do prédio, controles ou chaves da garagem e da caixa dos correios. Não deixe de solicitar o recibo de entrega das chaves, pois ele será a prova de que o contrato de locação chegou ao fim.

Perguntas mais comuns

Via de regra a resposta é sim, porém existe exceção. De acordo com a Lei do Inquilinato, o inquilino interessado em deixar antecipadamente o imóvel deve pagar multa proporcional ao tempo que falta para completar o prazo contratual. A principal exceção para isenção de multa fica para os inquilinos que puderem comprovar transferência de local de trabalho que justifique a necessidade de mudança. 

O aviso prévio de 30 dias é obrigatório mesmo que o prazo do contrato já tenha se esgotado. Não cumprir o aviso de rescisão com antecedência de 30 dias significa que você terá de arcar com 30 dias de aluguel e demais encargos, mesmo que o imóvel esteja vazio.

A Lei do inquilinato não estipula um valor fixo para multa, apenas proíbe que ela seja maior do que o valor total a receber com a soma dos aluguéis até o fim do prazo contratual, no caso de locações não residenciais. Em geral, o valor máximo de multa praticado no mercado é de três vezes o valor do aluguel.

Em primeiro lugar, é preciso analisar se as divergências apontadas são realmente abusivas ou não. Infelizmente pode acontecer de você ter assinado uma vistoria de entrada omissa em algum ponto que posteriormente foi questionado na vistoria de devolução. Por isso é muito importante ter toda atenção durante a vistoria de entrada e jamais assinar um laudo com o qual você não concorde

Se este não é o seu caso mas ainda assim você verificou que há alguma reivindicação indevida, você pode contestar a vistoria do imóvel. Para isso, tire fotos dos pontos que deseja reavaliação e envie por escrito a descrição do que deseja alterar no laudo. Prefira sempre deixar a comunicação registrada por escrito e, se necessário, entre em contato para negociar.

Não há um prazo estabelecido em lei para que a vistoria seja feita. Algumas imobiliárias trabalham com o prazo máximo de 2 dias úteis após a devolução das chaves para proceder a vistoria do imóvel. Se possível, peça para antecipar a vistoria de saída para, pelo menos, 1 semana antes da devolução das chaves. Assim você terá mais tempo para efetuar reparos que sejam necessários, sem precisar arcar com mais dias de aluguel por isso.

Todos as despesas referentes à administração da locação do imóvel, inclusive da vistoria, são de responsabilidade do proprietário do mesmo.

Depende do que está previsto no seu contrato de aluguel e no laudo da vistoria de entrada. Em muitos casos existe a previsão contratual de que o imóvel seja devolvido nas mesmas condições da entrada, ou seja, se o imóvel havia sido recentemente pintado, ele deverá ser entregue com pintura recente. Caso contrário, não há obrigatoriedade de fazê-lo.

Em qualquer situação, é importante estar atento à dois pontos:

  • houve dano significativo à pintura que não seja consequência do uso comum? Se sim, poderá ser solicitada nova pintura.
  • houve alteração das cores e texturas das paredes? Se sim, poderá ser solicitada nova pintura.

 

Veja quais são os erros mais comuns e suas consequências:

  • não respeitar o prazo de 30 dias para aviso do cancelamento do contrato: acabar tendo que pagar por mais 1 mês de aluguel e encargos.
  • não fazer o aviso de cancelamento do contrato por escrito: se não tem como comprovar que fez o aviso, pode acabar tendo que arcar com mais 1 mês de aluguel e encargos.
  • não ter em mãos os documentos da vistoria de entrada (laudo final e fotos): e acabar tendo que arcar com reparo de problemas que já existiam antes mesmo de ocupar o imóvel.
  • não tirar fotos do imóvel no momento da devolução: pode gerar uma dificuldade adicional se for necessário contestar o laudo da vistoria. Independentemente da vistoria, tire suas próprias fotos e faça vídeos do local.
  • não acompanhar a vistoria de devolução do imóvel: e acabar pagando por reparos sem ter a certeza de que são devidos ou não.
  • não solicitar recibo de entrega das chaves: sem este documento o inquilino não tem como comprovar que o contrato de aluguel foi finalizado e pode acabar sendo cobrado indevidamente. 
  • não solicitar mudança de titularidade das contas: novos moradores podem fazer dívidas em seu nome com as distribuidoras de gás, luz etc. Além do prejuízo, seu nome pode ficar sujo e gerar outros transtornos. 

 

De acordo com a Lei do Inquilinato, Art. 38, §2º, o valor do depósito caução não pode ser maior do que 3x o valor do aluguel estipulado. A lei não fala em valor mínimo, apenas cita a obrigatoriedade de respeitar que a multa aplicada por rescisão contratual antes do prazo seja proporcional ao tempo restante.

Como a Lei do Inquilinato não estipula um índice oficial para o cálculo do reajuste, é preciso verificar se o reajuste está de acordo com índice previsto no contrato. Esteja atento a dois pontos importantes:

  • – o reajuste pode ser feito anualmente, jamais em período inferior a esse. 
  • – qualquer modificação na cláusula de reajuste deve ser negociada em locador e locatário. Porém, de acordo com o Art. 19 da Lei do Inquilinato, se não houver acordo das partes, o reajuste do valor do aluguel pode ser solicitado na justiça.

 

Embora seja um imposto que incide sobre a propriedade do imóvel, a Lei do Inquilinato, Art 22, inciso VIII permite que o pagamento do IPTU fique a cargo do inquilino, desde que essa obrigação esteja prevista no contrato de locação. Consulte seu contrato de locação para confirmar se a obrigação por este pagamento está sob responsabilidade do locador ou locatário.

A obrigatoriedade do seguro não está prevista na Lei do Inquilinato e vai variar de acordo com cada imobiliária ou administradora da locação. É muito comum que esta exigência seja feita, tanto para maior segurança do proprietário quanto para maior conforto do locatário que poderá acionar o seguro para pequenos reparos ou consertos paliativos.

Assim como no caso do IPTU, o pagamento do seguro pode ser repassado para o locatário, desde que esteja previsto no contrato de locação.

Qualquer necessidade de manutenção deve ser prontamente comunicada, por escrito, ao proprietário diretamente ou através da administradora da locação. Use os meios oficiais descritos no contrato de locação para fazer a comunicação. Em caso de urgência, ligue para os números previstos no contrato, mas nunca deixe de registrar o alerta sobre a existência do problema por escrito. Este registro servirá como prova contra eventuais cobranças indevidas.

Para saber quem deverá arcar com a despesa da manutenção, é preciso verificar de quem é a responsabilidade do reparo:

  • – do condomínio: caso o dano seja causado por alguma tubulação ou obra no prédio, por exemplo;
  • – do vizinho: caso o dano seja decorrente de algum vazamento de responsabilidade do apartamento de cima, por exemplo;
  • – do proprietário: tubulações antigas, fiações elétricas sem manutenção por exemplo podem gerar acidentes, e é responsabilidade do proprietário garantir que o imóvel esteja em condições de moradia
  • – do mau uso do inquilino: ao instalar algum móvel ou eletrodoméstico no imóvel alugado, por exemplo, você pode ter danificado a estrutura do mesmo.

 

Em geral o próprio condomínio ou proprietário enviam um técnico ao local para identificar a origem do problema e acionar o responsável pela despesa.

De acordo com a regra prevista na Lei do Inquilinato, durante o prazo previsto no contrato de locação, o proprietário não poderá colocar o imóvel a venda. Porém, após esse prazo, tanto o locatário quanto o locador podem encerrar o contrato de locação a qualquer momento, desde que a comunicação de cancelamento do contrato de aluguel seja feita por escrito com antecedência de 30 dias.

Se estas condições forem respeitadas, não há direito de ressarcimento mas há o direito de ter preferência: no Art. 27 da Lei do Inquilinato o locatário deve ter preferência para adquirir o imóvel locado. As condições de compra oferecidas devem ser as mesmas oferecidas a terceiros, e devem ser comunicadas mediante notificação judicial, extrajudicial ou outro meio de ciência inequívoca.

Após a notificação, o inquilino tem até 30 dias para manifestar interesse pela compra do imóvel, caso contrário seu direito à preferência se expirará.

Prontinho, só isso!

Esperamos que nossa checklist completa de mudança tenha ajudado na sua organização! 

O que você achou? Conta pra gente nos comentários abaixo!

FELIZ MUDANÇA